TRANSPORTE FLORESTAL – PREVENÇÃO AO TOMBAMENTO

Prevenção ao Tombamento no transporte florestal – Suzano – Imperatriz Abril de 2022

Nas rodovias pavimentadas os tombamentos dos conjuntos florestais estão associados basicamente com velocidade incompatível nas curvas e intersecções ou com manobra brusca na direção. Por isso o ANJO S-track é essencial para zerar esse tipo de acidente.

Considerando o baixo valor de SRT (limiar de tombamento: aceleração lateral capaz de causar a instabilidade do veículo) dos conjuntos florestais, a planicidade, a conservação e a estabilidade do piso da via são fundamentais para evitar acidentes com esses veículos.

As vias rurais (não pavimentadas) os tombamentos estão associados com “pisar” com a unidade traseira fora do leito central da via ou com a largura incompatível com a área de varredura nas curvas, especialmente para a direita quando o retrovisor volta-se para a lateral do caminhão impossibilitando a visualização da passagem do último conjunto de eixos.

Nessas vias, a sua parte lateral, conhecida como “ombro”, é inclinada em função do escoamento das águas pluviais. Essa inclinação, além da inclinação da parte central da via, pode ser decisiva para a maior frequência de tombamentos para esse lado, especialmente próximo das áreas das caixas de coleta de águas pluviais onde a inclinação lateral pode ser maior.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Cadastre-se em nossa newsletter

Outros Posts

Blog

ÁREA DE VARREDURA PARA CVC

O fenômeno pelo qual as rodas traseiras tem uma trajetória distinta das rodas dianteiras durante uma curva é conhecido como “Offtracking”. Existem dois tipos de